Descubra como pode ser fácil alugar um imóvel sem fiador

Descubra como pode ser fácil alugar um imóvel sem fiador

aluguel sem fiador

Que tal aprender, de uma vez por todas, como investir no aluguel sem fiador? Pois é! Ultimamente, boa parte das imobiliárias enfrenta o desafio de vencer a burocracia e encontrar uma pessoa que seja de confiança, resida na mesma região e, de fato, possa assumir o compromisso de arcar com as despesas do aluguel, caso o locatário fique em falta com as suas responsabilidades.

Em linhas gerais, essa é uma maneira de proteger o proprietário do imóvel e evitar que sofra calotes ou demais prejuízos. No entanto, é sempre complicado encontrar essa figura — o que faz com que, muitas vezes, a negociação não consiga sair do papel. Nesse momento, as imobiliárias mais atualizadas do setor devem partir para o plano B e recorrer às alternativas capazes de proporcionar uma garantia a ambas as partes e facilitar o processo.

E como queremos que o seu negócio decole e você consiga lucrar bastante daqui para frente, viemos até aqui dividir algumas dicas infalíveis. Para saber mais, é só continuar a leitura e anotar as nossas recomendações!

Quais as vantagens do aluguel sem fiador?

Existem inúmeras opções de aluguel sem fiador disponíveis no mercado imobiliário, e cada uma delas conta com os seus benefícios. Mas de modo geral, podemos dizer que existem alguns pontos positivos em comum que podem ser aproveitados por quem opta por essa contratação. Confira!

1. Menos burocracia

Para que um fiador seja aprovado em um contrato de aluguel, o inquilino precisará passar por um bom processo burocrático, solicitando diferentes documentos, assinaturas e, até mesmo, a autenticação da papelada.

Sendo assim, os interessados precisarão tomar essas decisões com antecedência para não atrasar o contrato de locação. Já ao investir no aluguel sem fiador esse problema acaba — todo o procedimento poderá ser feito de forma independente, sem necessitar de terceiros para solucionar o quadro.

2. Segurança total

Há quem acredite que, por se tratar de um aluguel sem fiador, os envolvidos na negociação ficarão vulneráveis a golpes e demais situações conturbadas. Nada disso! As modalidades oferecidas pelo mercado imobiliário são bastante confiáveis, especialmente se você tiver ao seu lado algumas plataformas próprias para essa finalidade, que realizam todas as etapas de modo 100% digital e, de quebra, disponibilizam a ajuda de especialistas em caso de dúvida.

Ainda vale destacar que, nessas circunstâncias, o sistema de análise de crédito promove uma consulta detalhada e rigorosa a respeito do histórico do inquilino, antes mesmo de liberar o cadastro. Esse cuidado permite que a negociação seja mais tranquila e capaz de oferecer benefícios a ambas as partes.

3. Menos problemas familiares

Normalmente o inquilino pede a algum familiar que se torne o seu fiador — ainda mais em se tratando de parentes com uma vida financeira estável e com um imóvel próprio. Por outro lado, não é simples se tornar um fiador de uma negociação. Além de gastar um bom tempo com a burocracia, o indivíduo precisará se comprometer a arcar com uma responsabilidade de outra pessoa, colocando o seu nome em jogo no mercado.

Esse fato pode até causar certos desentendimentos na família, como os problemas de convivência e relacionamento. A solução é sempre buscar outras saídas para evitar esse quadro e manter o clima mais harmônico.

Como praticar o aluguel sem fiador?

Nos últimos anos, e para a alegria dos inquilinos e locatários, o universo do mercado imobiliário evoluiu bastante. Hoje, já é possível contar com inúmeras alternativas para quem deseja alugar sem fiador e acabar de vez com a dor de cabeça. Abaixo, contamos quais são elas!

1. Invista no seguro-fiança

Você, como proprietário de uma imobiliária, provavelmente já ouviu falar no seguro-fiança, correto? Embora esse método seja bastante conhecido no ramo, ainda existem alguns indivíduos que desconhecem o seu funcionamento.

Ele funciona assim: na hora de alugar um espaço, o locatário contrata uma seguradora e paga um determinado valor pelo serviço. Caso o aluguel não seja pago no período acordado, a organização fica responsável por arcar com essa despesa e impedir que o proprietário fique no prejuízo. No entanto, cada seguradora costuma praticar um preço — que, por sua vez, pode alcançar até três vezes o valor do aluguel.

Há ainda, a possibilidade de parcelar esse valor ao longo do contrato e, em algumas situações, o seguro consegue cobrir outros gastos, como pinturas, condomínio, danos e até mesmo o IPTU.

2. Considere o depósito caução

Talvez o caução seja a modalidade mais tradicional para quem deseja aprender como praticar o aluguel sem fiador. Ao investir na ideia, o locatário precisará depositar, além do aluguel, uma quantia que deverá equivaler ao valor de aproximadamente três mensalidades do espaço.

Esse pagamento é inserido em uma poupança conjunta e, ao fim do contrato, é devolvido caso todas as parcelas estejam em dia. Vale lembrar que, nessa modalidade, o locatário também recebe todo o dinheiro de volta e com as devidas correções do rendimento da poupança.

Porém, nem tudo são flores. A desvantagem é que o inquilino precisará desembolsar em uma única vez até três meses de aluguel. Detalhe que, sem dúvida, pode prejudicar no orçamento de quem não está financeiramente preparado.

3. Aposte no título de capitalização

Existe ainda o título de capitalização. O método funciona da seguinte maneira: no ato da assinatura do contrato, o inquilino compra um título em seu nome, o qual ficará vinculado ao aluguel.

Assim que o período de locação chegar ao fim, e se os pagamentos estiverem devidamente quitados, o locatário poderá resgatar o seu título com as devidas correções. Caso contrário, essa quantia poderá ser sacada pelo próprio proprietário, como uma maneira de cobrir o prejuízo causado pela inadimplência. Bem interessante!

4. Utilize os fundos de investimento

Os fundos de investimento nada mais são do que uma espécie de títulos de capitalização, só que mais avançados. Nessa solução, a proposta é que o locador e o inquilino definam juntos um montante a ser investido (e tal valor não poderá ser alterado posteriormente).

O diferencial é que quando o usuário entende bem a respeito de investimentos, ele aumenta as suas chances de expandir o seu patrimônio, tornando o processo mais acessível e econômico. Tudo isso sem mencionar a possibilidade de resgatar o dinheiro.

O lado negativo é que há riscos de perda, além de baixa rentabilidade. A recomendação é sempre contar com uma boa agência financeira para não cometer deslizes e acabar comprometendo o seu orçamento.

Leia também: confira dicas essenciais de como investir em fundos imobiliários

5. Contrate uma garantia locatícia com a Velo

O que acha de usar a tecnologia a seu favor? De uns tempos para cá, as imobiliárias de maior sucesso no mercado estão apostando em plataformas exclusivas para a garantia locatícia, como a da Velo.

O foco é facilitar todo o processo de locação de espaços, eliminando a necessidade de um fiador e minimizando, de forma eficiente, toda a burocracia que envolve essa tarefa. A grande vantagem é que as imobiliárias não precisam se preocupar e podem utilizar tais recursos gratuitamente.

O mesmo vale para a análise cadastral e de crédito, bem como assessoria jurídica e cobranças, que são feitas pela Velo. Em outras palavras, essa é a pedida certeira para quem deseja aproveitar, ao máximo, os benefícios de alugar um espaço: seja uma imobiliária, um locador ou um locatário.

Mais de 5 mil imobiliárias já estão adotando essa estratégia e aprendendo a praticar o aluguel sem fiador, sempre investindo na segurança e agilidade. Para manter-se competitivo no mercado, a empresa deve oferecer opções sem burocracia para seus clientes. Aproveite e abrace a ideia você também! 

Caso tenha gostado do nosso conteúdo, não deixe de conhecer a Velo. Temos certeza de que você irá adorar saber um pouco mais sobre os nossos benefícios. É só pedir a sua demonstração gratuita no banner abaixo!

Compartilhe esse conteúdo
Leia também:
Infográfico
[Infográfico] Diferença entre fiança, seguro fiança e caução
LER MAIS >
Materiais Educativos
[Semana de webinars] Especial Dia do Corretor
LER MAIS >
tecnologia imobiliária
Tecnologia
Tecnologia a favor da imobiliária: saiba por que apostar nisso

Agilidade, menos gastos, mais lucros e mais segurança de mercado são algumas das justificativas para você investir na tecnologia imobiliária. Confira tudo sobre o assunto aqui!

LER MAIS >